Jornalismo de cultura pop com um jeitinho brasileiro.

Os melhores gibis, filmes, discos e séries de 2020

De acordo, obviamente, com o critério de escolha aqui do GIBIZILLA, né. Mas como as listas servem principalmente para você curtir aquele título que eventualmente passou despercebido ao longo do ano, então tomara que ajude <3

Por THIAGO CARDIM

Bão, chegou aquele momento do ano absolutamente inevitável. No caso, este momento é agora porque, não, a gente não faria isso em dezembro de 2020. Eu realmente tenho uma dificuldade tremenda de escolher os meus melhores do ano antes do ano terminar. Vai que tem alguma coisa aos 45 do segundo tempo que merece entrar na lista? Um retardatário brilhante? Não vou estar sendo injusto com um filme, gibi, série, disco, tanto faz? Então, que ficasse pro comecinho de 2021 mesmo.

Assim sendo, é bom que se diga que, apesar de eu ter visto, lido e ouvido MUITA coisa ao longo desta infinita loucura que atende pelo nome de 2020 (foram quase 200 discos e um número similar de filmes, arrisco dizer), não, eu não vi TUDO. Ninguém conseguiria e, pra ser franco, eu nem queria mesmo. Então, da mesma forma que em qualquer um dos textos deste site, o que tem aqui é OPINIÃO. Estes são os melhores de acordo com o MEU critério de escolha. Os que mais me pegaram, que mais me surpreenderam, que mais se destacaram dos demais. “Ah, mas você não colocou ESTE ou AQUELE”. Não, não mesmo. Paciência. Os seus favoritos podem não ser os meus e vice-versa. Segue o baile.

Aí, eu separei discos entre “nacionais” e “internacionais” porque achei mais justo e acredito que fica mais diverso. E só no caso dos discos, eu separei 12 sugestões ao invés das 10 que estão nas outras categorias. Por qual razão? Ah, porque eu quis, né. E, entenda, isso NÃO é um ranking, primeiro, segundo, terceiro lugar. Nada disso. São só os meus favoritos e pronto. Tudo com um breve comentário e, quando fizer sentido, um link para ONDE ele pode ser visto, ouvido, lido, comprado, sei lá.

Bom, então tá. Explicações dadas, simbora pra listinha. Tomara que vocês curtam e, mais do que isso, encontrem aqui um guia interessante pra começar o ano com o pé direito.

DISCOS INTERNACIONAIS

Endarkenment (Anaal Nathrakh) Escuta no Spotify
Porrada lindona, death moderno, agressivo e sem perder a melodia, conversando devidamente com a estética crua e brutal do black metal.

The Prettiest Curse (Hinds) Escuta no Spotify
Um combo indie-pop espanhol que é impossível ignorar – em especial os seus pés, serião. Dá a maior vontade de dançar.

Underneath (Code Orange) Escuta no Spotify
Moderno, dinâmico, envolvente. Adoro um metalzão americano que sabe flertar bem com o eletrônico, com o industrial, bebe do punk…

Hey Clockface (Elvis Costello)Escuta no Spotify
No ano em que os tiozões McCartney, Springsteen e Young mostraram serviço, Costello foi lá e jantou todo mundo com vitalidade ímpar.

Have You Lost Your Mind Yet? (Fantastic Negrito)Escuta no Spotify
Um dos maiores nomes surgidos na cena musical contemporânea entrega outro discaço que mistura blues, soul, hip-hop, a porra toda.

Royal Tea (Joe Bonamassa)Escuta no Spotify
Geralmente eu tenho bode de álbuns de guitarristas. Mas o Bonamassa tá num outro patamar, bicho. É blues lindão, cheio de estilo. Só vai.

Ultra Mono (Idles) Escuta no Spotify
Baita surpresa. Um grande amigo recomendou, fui escutar achando que era um indiezinho de boa e… UAU. Climático, corpulento, soturno.

Hunter Gatherer (Avatar) Escuta no Spotify
Performáticos e modernos, estes suecos soam atuais, sem precisar usar referências como muleta, soando aqui bem claustrofóbicos.

Lucifer III (Lucifer)Escuta no Spotify
É retrô, pra quem gosta daquele rock setentão viajandão, quase psicodélico. Mas a viagem sonora não perde potência e personalidade.

Fetch The Bolt Cutters (Fiona Apple)Escuta no Spotify
Não dá pra achar que “experimental” é um palavrão. No caso deste disco, é o mais puro amor em uma deliciosa forma de esquisitice.

Future Nostalgia (Dua Lipa)Escuta no Spotify
O melhor disco de música pop do ano. PONTO FINAL. Lady Gaga que nos perdoe, mas tudo aqui é encaixado como um combo matador.

What the Dead Men Say (Trivium) Escuta no Spotify
Podia ter sido o do Lamb of God também. Mas ainda gostei mais deste do Trivium, que sabe ser pesado, inteligente, acessível. Foda.

DISCOS NACIONAIS

Cenas Brutais (Eskrota) Escuta no Spotify
Que coisa linda o metal e o punk continuarem flertando e gerando sons como este aqui, fúria em estado bruto e com consciência.

Do Lado de Flora (Flora Matos) Escuta no Spotify
Rap cheio de atitude mas que deixa a MPB entrar, sempre com um olhar afiado sobre a gente, o país, nossos relacionamentos.

In Nomine Éireann (Tuatha de Danann) Escuta no Spotify
Uma homenagem da banda mineira à música tradicional irlandesa, sem deixar de celebrar os revolucionários e lutadores. Tema bem atual…

Singular (Vanessa Krongold) Escuta no Spotify
Amiga deste que vos escreve, a voz suave do Ludov agora chega de disco solo, falando sobre amores de um jeito sutil e maravilhoso.

Assim Tocam os Tambores (Marcelo D2)Escuta no Spotify
É uma homenagem intensa do D2 ao batuque. A percussão no candomblé, no rap, no maracatu. E ainda um projeto transmídia. Espetacular.

O Líder em Movimento (BK) Escuta no Spotify
A palavra-chave deste novo disco do rapper carioca é “discurso”. Escute as letras. E perceba como dá pra resistir a estes tempos sombrios.

Ao Redor do Precipício (Frejat)Escuta no Spotify
Com maturidade e frescor, ele coloca pitadas de crítica sem esquecer do amor, flertando com soul e blues de maneira doce e inteligente.

Canções d’Além-Mar (Zeca Baleiro)Escuta no Spotify
Lindo alguém com o talento dele reinterpretando nomes relevantes da música lusitana, nomes do pop português mais contemporâneo.

Histórias da Minha Área (Djonga) Escuta no Spotify
Escuta só a rima afiada e agressiva deste mineiro que ganhou o mundo. Se você, como eu, é branco, só escuta. E presta atenção.

Quadra (Sepultura) Escuta no Spotify
Se você ainda é viúva dos Cavalera, vai procurar uma pia cheia de louça pra lavar. Um dos grandes momentos da banda nos últimos anos.

Canções Iluminadas de Amor (Wander Wildner)Escuta no Spotify
O punk brega gaúcho deixa o lado punk meio de lado e abraça lindamente o seu brega romântico mais rasgado.

Expropriando A Sua Fábrica EP (Surra)Escuta no Spotify
É só um EP de covers? É sim. Mas foda-se. Sempre é uma boa ocasião pra ouvir o Surra quebrando tudo. Por mim, um play atrás do outro.

FILMES

A Voz Suprema do BluesVeja no Netflix
Viola Davis está divina, mas é Chadwick Boseman, em seu último papel, quem rouba a cena de verdade. Simplesmente arrebatador.

O Som do SilêncioVeja no Prime Video
Por falar em performance incrível, Riz Ahmed é uma verdadeira força da natureza neste filmaço sobre o que é importante de fato na vida.

AmarElo – É Tudo Pra OntemVeja no Netflix
São os bastidores de um show histórico do Emicida. São sim. Mas também é sua própria biografia. E uma aula de história sobre negritude.

MankVeja no Netflix
Claro que com um pouco de contexto sobre Hollywood fica melhor. Mas, ainda assim, é uma delícia pra quem se interessa pelos bastidores.

O Que Ficou Para Trás Veja no Netflix
Eu amo filmes de terror. Agora, imagina um filme de terror que tem um baita contexto social e ainda faz um recorte racial. TENSO.

Estou Pensando em Acabar com TudoVeja no Netflix
Há quem diga que é um filme confuso, que não dá pra entender nada. Mas dá. Õ se dá. Dá sim. Charlie Kaufman na cabeça, meu povo.

An American PickleDisponível no HBO Max
Um filme do Seth Rogen, cara. Entre os meus favoritos do ano. Filme sobre ancestralidade, sobre família, sobre passado e futuro. E pepinos.

Palm SpringsDisponível no Hulu
É um filme sobre loop temporal. E que, entre risadas, te faz pensar sobre a quarentena e tudo que está ao nosso redor HOJE.

Destacamento BloodVeja no Netflix
Spike Lee conseguiu de novo. E o que é a atuação do Delroy Lindo, fala sério. Cancela a categoria por este ano e dá o Oscar pra ele logo.

Unpregnant Disponível no HBO Max
Um road movie sobre a amizade entre adolescentes e que gira em torno de um aborto. Uma gracinha, pra explodir o peito de tanto amor.

QUADRINHOS

Paracuellos (CZ!)Comprar na Amazon
Carlos Giménez é tipo um Will Eisner espanhol. Baita domínio de storytelling numa história autobiográfica sobre a ditadura franquista.

Último Assalto (Zapata Edições)Comprar na Amazon
A dupla Daniel Esteves e Alex Rodrigues conta uma história cinematográfica e também muito real sobre o esporte na periferia.

CWB (Quadrinhofilia) Comprar na Itiban
Uma declaração de amor pra Curitiba, com um visual lindíssimo e um jeito maravilhoso de contar uma história, sem começo ou fim…

O Regresso de Jaspion (JBC)Comprar na Amazon
Fábio Yabu e Michel Borges retomam as aventuras do herói metálico, pós-final da série, em uma história repleta de homenagens.

Aconteceu Comigo (Balão Editorial) Comprar na Amazon
Uma série de histórias anônimas contadas por diferentes mulheres são transformadas em HQ pela pena certeira da Laura Athayde.

Silvestre (Darkside Books)Comprar na Amazon
Lindíssimo trabalho do Wagner Willian – que a gente entrevistou aqui no Gibizilla aliás, faça o favor de ler.

Eles Nos Chamavam de Inimigo (Devir) Comprar na Amazon
Que surpreendente e que tocante esta história autobiográfica do eterno Senhor Sulu, George Takei. Falamos mais sobre ela bem aqui.

Homem-Aranha – História de Vida (Panini Comics) Comprar na Amazon
Até que enfim vemos um herói envelhecendo de fato. Dane-se que é uma história especial e fora da cronologia. Saiba mais bem aqui.

O Imortal Hulk (Panini Comics) Comprar na Amazon
A melhor coisa que a Marvel tá publicando atualmente. Tem pitadas de Stephen King, de Lovecraft… Não deixe de ler! Saiba mais aqui!

Duo.tone (Conrad Editora)Comprar na Amazon
Duas belas histórias inéditas do Vitor Cafaggi, com aquele visual onírico e etéreo que já conhecemos muito bem. Coisa linda de tudo.

SÉRIES

The MandalorianVeja no Disney+
Não é só pelo Baby Yoda que esta série merece muito amor. O western espacial é de longe uma das melhores coisas de Star Wars hoje.

Cobra Kai Veja no Netflix
Uma farofada deliciosa que sabe usar a nostalgia do jeito certo, mas criou um bom grupo de personagens novos na pegada Malhação.

Lovecraft CountryVeja na HBO
Tem pouco ou quase nada de Lovecraft. E daí? O horror está lá, mais firme do que nunca, menos nos monstros e mais no homem branco.

The BoysVeja no Prime Video
Na 2a temporada, a série ganha mais personalidade, mais ligada no mundo de hoje, e fica menos “sou adulto e tenho que falar palavrão”.

Zoey e sua Fantástica Playlist Veja na Globoplay
Levinha, gostosinha, um amor. Puro ouro pra quem gosta de música e mais ainda pra quem curte musicais, gente cantando e dançando…

Desalma Veja na Globoplay
Uma pequena cidade de imigrantes ucranianos cheia de segredos e mistérios – e com a Cássia Kiss no papel de uma bruxona style. Vale.

BarbariansVeja na Netflix
Ótimo drama épico alemão que mostra o enfrentamento entre romanos e as tribos de bárbaros que eles queriam dominar.

O Gambito da RainhaVeja na Netflix
Todo mundo falou, fui assistir… e é legal. Mas não é uma série SOBRE xadrez. É sobre superar limites, com xadrez de pano de fundo.

Por Trás Daquele SomVeja na Netflix
Excelente série documental, baseada no podcast de mesmo nome, que conta a história por trás de músicas de sucesso. É bem foda.

Legends of TomorrowVeja na Netflix
É uma série DC do CW. Foda-se. É a melhor delas. É muito divertida. É pura galhofa. E a única que você deveria estar assistindo.

Comments
  • Fabian Fontoura

    Olá, Thiago, obrigado pela lista!! Meu gosto pessoal costuma bater bastante com o seu, então com certeza irei conferir suas sugestões! PS: Também estou gostando muito de Imortal Hulk, acho que é a melhor fase do personagem desde a fase Professor, do Peter David! Forte abraço!

    6 de janeiro de 2021
Post a Comment